DÚVIDAS FREQUENTES

Não tenho diploma de jornalista. Posso me inscrever ao Prêmio?

Sim, desde que a reportagem tenha sido publicada em um veículo jornalístico (não pode ser uma mídia pessoal, como blogs, ou um veículo somente acadêmico, nem um site institucional).

 

Sou estudante de jornalismo. Posso me inscrever ao Prêmio?

Sim, não é necessário ter curso superior concluído para se inscrever, desde que a reportagem tenha sido publicada em um veículo jornalístico (não pode ser uma mídia pessoal, como blogs, ou um veículo somente acadêmico ou institucional).

 

Sou professor(a) de jornalismo. Posso pedir para meus alunos se inscreverem ao Prêmio?

Estudantes de jornalismo podem se inscrever, desde que tenham reportagens sobre o tema publicadas em veículos reconhecidos de jornalismo. Não são aceitas matérias publicadas em jornais ou revistas-laboratório ou outras mídias somente acadêmicas.

 

Posso me inscrever em mais de uma categoria?

Sim, cada candidato pode se inscrever em mais de uma categoria, com um máximo de 3 (três) inscrições no total. Caso sejam enviadas mais de três inscrições, as sobressalentes serão automaticamente eliminadas, por ordem de envio. Cada reportagem deve ter seu próprio formulário de inscrição preenchido (exceto no caso de uma série de reportagens). Inscrições incompletas não serão aceitas.

 

Posso enviar duas ou mais reportagens para avaliação?

Sim, cada candidato pode enviar no máximo 3 (três) inscrições no total. Caso sejam enviadas mais de três inscrições, as sobressalentes serão automaticamente eliminadas, por ordem de envio. Cada reportagem deve ter seu próprio formulário de inscrição preenchido (exceto no caso de uma série de reportagens). Inscrições incompletas não serão aceitas.

 

A reportagem que selecionei foi produzida por uma equipe, não somente por mim. Posso fazer uma inscrição coletiva?

Não, é necessário haver um único ponto de contato durante o processo seletivo. As inscrições devem ser feitas por uma pessoa física, que pode ser o repórter, editor, coordenador etc., mesmo que representem um coletivo ou iniciativa. No formulário de inscrição, no entanto, pode-se detalhar a equipe participante. 

 

Uma reportagem publicada na Internet deve ser inscrita em qual categoria?

Depende. Se é uma matéria predominantemente no formato texto (com ou sem foto e arte visual ou vídeo), deve ser inscrita na categoria “Texto”. Se é predominantemente no formato vídeo, mesmo que inclua texto, deve ser inscrita na categoria “TV e vídeo”. Se é predominantemente no formato áudio, mesmo que inclua texto, deve ser inscrita na categoria “Rádio e podcast”.  

 

Sou jornalista de um grande veículo, mas moro numa região periférica. Em qual categoria devo me inscrever?

Se a reportagem selecionada foi publicada no grande veículo em que trabalha, inscreva-se nas categorias “Texto”, “TV e vídeo” ou “Rádio e podcast”, dependendo do caso. O critério para se inscrever na categoria “Conteúdos produzidos em contextos periféricos” é o contexto de produção e veiculação da reportagem, isto é, se ela foi desenvolvida e divulgada por um veículo de comunicação considerado periférico.

 

Sou repórter freelance e moro numa região periférica, mas publiquei uma matéria num grande veículo. Em qual categoria devo me inscrever?

Reportagens publicadas em grandes veículos ou veículos de médio porte, mesmo se produzidas por um repórter freelance, devem ser inscritas nas categorias “Texto”, “TV e vídeo” ou “Rádio e podcast”, dependendo do caso. O critério para se inscrever na categoria “Conteúdos produzidos em contextos periféricos” é o contexto de produção e veiculação da reportagem, isto é, se ela foi desenvolvida e divulgada por um veículo de comunicação considerado periférico.

 

Trabalho para um coletivo de comunicação, mas não moro na periferia. Em que categoria devo me inscrever?

Se o coletivo para o qual trabalha está localizado fisicamente num contexto periférico, e a maior parte dos colaboradores (mais da metade) é moradora de periferias, inscreva-se na categoria “Conteúdos produzidos em contextos periféricos”, desde que a produção e a veiculação da reportagem tenham sido feitas pelo coletivo (e não em parceria com um grande veículo, por exemplo).

 

Somos um coletivo de comunicação, mas não estamos localizados na periferia. Posso me inscrever na categoria “Contextos periféricos”?

Se a maior parte dos colaboradores (mais da metade) for moradora de periferias, você pode se inscrever na categoria “Conteúdos produzidos em contextos periféricos”, desde que a produção e a veiculação da reportagem tenham sido feitas pelo coletivo (e não em parceria com um grande veículo, por exemplo).

 

Criei um coletivo de comunicação numa região periférica. Posso me inscrever?

Você pode inscrever uma ou mais reportagens que abordem temas de investimentos e negócios de impacto na categoria “Conteúdos produzidos em contextos periféricos”, mas não inscrever o coletivo em si.

 

Trabalho em uma rádio comunitária, em qual categoria devo me inscrever?

Se a rádio comunitária estiver localizada em um contexto periférico e/ou mais da metade dos colaboradores for moradora de regiões periféricas, a reportagem pode ser inscrita na categoria “Conteúdos produzidos em contextos periféricos”. Caso contrário, inscreva a reportagem na categoria “Rádio e podcast”.

 

A reportagem deve ser inédita?

Não, ao contrário, para ser elegível, a reportagem já deve ter sido publicada ou ido ao ar entre 1º de fevereiro de 2020 e 10 de setembro de 2021. Não são aceitas sugestões de pautas.

 

Há um limite de caracteres para as reportagens ou de tempo mínimo e máximo para matérias de rádio e TV?

Não, desde que atenda os critérios de elegibilidade, qualquer reportagem pode ser inscrita.

 

Um mesmo veículo pode inscrever mais de uma reportagem?

As inscrições não são feitas pelos veículos, mas por pessoas físicas. Assim, diversos jornalistas podem inscrever matérias diferentes publicadas em um mesmo veículo, desde que estejam dentro dos critérios de elegibilidade.

 

Escrevi um artigo acadêmico sobre o tema de Investimentos e Negócios de Impacto. Posso me inscrever?

Somente se o artigo (ou trechos dele) tiver sido publicado em veículos jornalísticos como uma reportagem. Não são aceitas publicações em revistas ou journals acadêmicos.

  

Escrevi um livro sobre o tema de Investimentos e Negócios de Impacto. Posso me inscrever?

Não, livros não são elegíveis, somente reportagens.

 

Posso inscrever uma matéria sobre meio ambiente?

Depende, se o foco principal for investimentos e negócios de impacto, sim (por exemplo, uma startup que desenvolveu nova tecnologia de monitoramento climático, um investimento colaborativo em uma empresa de reciclagem, uma inovação na cadeia produtiva de um negócio social que diminui os riscos ambientais etc.) Porém, não são elegíveis matérias com temática prioritariamente ambiental (ex.: desmatamento, incêndios florestais, ações de preservação ambiental, feiras de orgânicos etc.)

 

Posso inscrever uma entrevista como reportagem?

Entrevistas (no formato pergunta e resposta) ou perfis (seja de pessoas físicas ou de organizações) até são elegíveis, mas perdem pontos nos subcritérios diversidade e pluralidade de fontes de informação.

Mais dúvidas, escreva para vanessa@ponteaponte.com.br

Título 1